Nos dias atuais, muitos estudantes de graduação já sonham em ter suas próprias empresas, principalmente com as dificuldades que o mercado de trabalho vem sofrendo nos últimos anos.

O empreendedorismo é um ótimo caminho para quem deseja inovar e, por isso, é de suma importância que as instituições de ensino superior disponibilizem uma estrutura voltada ao empreendedorismo, preparando os estudantes para encarar os desafios que o mercado impõe.

Várias faculdades do mundo inteiro já possuem a educação empreendedora na grade curricular, pois sabem do poder que os jovens têm sobre inovação, o que favorece o desenvolvimento econômico do país.

Com projetos de empreendedorismo, as instituições garantem o poder de transformação do setor que seus alunos atuam, podendo gerar milhares de empregos nas mais diferentes áreas.

Mas quais faculdades são consideradas as mais empreendedoras do Brasil?

A Confederação Brasileira de Empresas Juniores divulgou, no final de 2017, a segunda edição do Índice das Universidades Empreendedoras, que avalia e premia as instituições de ensino que disponibilizam as melhores condições para o desenvolvimento empreendedor.

A Universidade de São Paulo (USP), principal universidade pública de São Paulo, ficou em primeiro lugar no ranking, com nota de 7,26.

Criada em 1934, a USP possui uma das maiores concorrências do país no seu processo seletivo e para ingressar nela é necessário prestar o vestibular tradicional produzido pela Fuvest ou pelo Sisu, programa do Ministério da Educação. Faça sua inscrição no Sisu e concorra a uma vaga na instituição que mais fomenta o desenvolvimento do empreendedorismo

Em segundo lugar ficou a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com nota final de 6,9. A UFMG possui sede na capital de Belo Horizonte, mas também possui campus nas cidades de Montes Claros e Tiradentes. 

A Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), considerada uma das melhores instituições de ensino público da América Latina, ficou com o terceiro lugar na lista com nota de 6,84. Sua sede está situada na cidade de Campinas, interior de São Paulo.

Em quarto lugar ficou a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Criada também em 1934, a UFRGS recebeu nota de 6,45 na pesquisa, e tem sua sede na cidade de Porto Alegre. 

Já a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO), primeira universidade privada do ranking, ficou em quinto lugar, com nota de 6,18.

Para a realização dessa pesquisa, a Confederação Brasileira de Empresas Juniores ouviu, ao longo do ano, mais de 10 mil estudantes, onde coletou informações e dados de mais de 50 faculdades. 

Além disso, abordou outros pontos que também contribuem para a criação de uma cultura empreendedora, como por exemplo, a visão dos estudantes em relação a metodologia de ensino utilizada pela instituição.